Barcelona, 4º dia

No nosso penúltimo dia em Barcelona, fomos até mais uma casa do Gaudí, a Casa Vicens. Essa é uma daquelas casas menos conhecidas, mas não menos interessante, ela foi a primeira obra importante do arquiteto, construída entre 1883 e 1888. Ela foi feita sob encomenda para um empresário árabe do ramo de azulejos, Manuel Vicens Montaner. Por isso ela foi construída com estilo mudéjar, ou seja, árabe muçulmano, e é quase completamente coberta por azulejos e mosaicos. Ela foi feita antes das casas Milá e Batló, portanto, antes da influência marcante do estilo Art Nouveau, carregado de escultura orgânicas. Diferente das outras casas do arquiteto, essa não chega a ser um ponto turístico, afinal, ainda há moradores nela. Tampouco veem-se turistas ao redor dela tirando fotos. Além de nós dois, só um outro casal estava lá para tirar fotos e admirar a beleza.

Como essa casa fica num bairro, antes de entrar novamente na estação do metrô, encontramos uma loja ‘mára’ de bolsas e acessórios. Compramos presentinhos por lá por um preço bem mais em conta que as lojas do centro.

De lá, fomos até o famoso Hospital de La Santa Creu i Sant Pau, que é conhecido pela sua arquitetura. Ele ocupa uma quadra inteira , são 48 pavilhões e os prédios estão na diagonal (45 graus), ao invés de alinhados com as ruas. Os portões principais de entrada são lindos, e a fachada principal é imponente. Bem de frente a essa fachada, se você olhar para o lado oposto, em direção à rua, surpresa! A igreja da Sagrada família, distante só algumas quadras, bem ali, como se estivesse no meio da rua.

Fomos novamente em direção ao bairro gótico e resolvemos procurar uma loja que encontramos por lá outro dia, para comprar uns posters de Barcelona, que achamos lindos. Demos umas voltas a mais por ali, sempre bonito, e partimos então em direção a Barceloneta, que eu ainda não conhecia. A Barceloneta é um bairro antigo da cidade, primeiramente dedicado aos pescadores e revitalizado com o passar dos anos, ao lado do porto e da Praia. Os edifícios interligados formam túneis para a passagens dos carros e a área é repleta de restaurantes típicos e praças, parece uma cidadezinha de praia. Ali encontramos (numa papelaria) um tubo de papelão para levarmos os posters… que por sinal, descobri que em espanhol, se chama TUBO também.

Ruas do Barri Gótic

Iluminação Pública, Plaça de Sant Jaume

Iluminação Pública, Plaça de Sant Jaume

Bairro Gótico - galeria de arte

Veleiros em uma marina no Port Vell

Barceloneta

Barceloneta

O dia estava nublado e feio. Mesmo assim, a praia estava bem movimentada. Ficamos ali um tempo, sentados, apreciando o movimento e a areia da praia.. mal se via a água, por causa da neblina que vinha do mar. Mesmo assim, não é sempre que você está numa praia banhada pelo Mar Mediterrâneo, então aproveitamos até quando começamos a espirrar e fungar, daí achamos melhor voltar.

um singelo calçadão...

é... nem todos os dias são de sol nas nossas férias...

Para fechar a noite, não podíamos ir a Espanha e deixar de comer uma legítima Paella. Fomos a um Pub, onde estava passando o jogo do Barcelona contra o Inter de Milão. Foi interessante ver os torcedores de Barcelona torcerem pelo seu time.

E antes de ir para o Hostel, passamos novamente no Passeig de Grácia para tirar fotos da Casa Batló a noite, que fica linda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s