DSC05588

Oi Louvre!

No dia seguinte, 24 de abril, foi o dia da tão esperada visita ao Museu do Louvre. Eu queria MUITO ir visitar o Louvre. Uma das primeiras coisas que eu quis, foi encontrar a tal pirâmide invertida suspensa no teto, cujo vértice está sobre uma outra pequena pirâmide no chão. O museu é muito, mas muito muito grande, e quem já foi sabe que é humanamente impossível visitá-lo num dia só. Portanto, selecionamos o que mais tínhamos curiosidade de ver e fomos direto ao ponto. No nosso caso, Egito, Renascentismo, Pinturas Holandesas e Vênus de Milo. Apesar de poder tirar fotos lá dentro, não vou postá-las aqui, por que eu acredito que nenhuma foto substitui o fascínio de ver de perto e com os próprios olhos. Por conta disso, não vou estragar a espectativa de quem pretende visitar o museu um dia. Digamos que vou deixar de surpresa. Só algumas fotinhos de curiosidades abaixo. Detalhe foi receber a ligação de meu querido irmão no momento em que estava prestes a entrar na sala onde se localiza a obra mais famosa do museu, a Monalisa. Posso dizer que ele viu por tabela a Monalisa ao vivo. Depois do Louvre, mas ali no mesmo pátio, fomos ao Museu de Artes Decorativas. Além de seu acervo de mobiliário que datam desde a época medieval até os clássicos do design contemporâneo, ele abriga mostras itinerárias, como a mostra de Playmobil que estava rolando. Eu estava muito ansiosa para ver de perto uma exposição tão completa de um dos brinquedos preferidos da minha infância. Tinha lá os famosos forte apache, ambulância e policiais, mas também muita novidade que me deixaram impressionada com a variedade de cortes de cabelos, barbas, bigodes, figurinos e tantos outros detalhes dos playmobils atuais. Ali também visitei o acervo de mobiliário – minha paixão – passando por autênticos móveis de art nouveau, art déco, anos 40 e 60, além de peças ousadas de design que só tive a oportunidade de ver em livros, como essa cadeira aqui ó: Saindo dali, já no final da tarde, nosso objetivo era o centro George Pompidou. Mas encontramos, por acaso, uma galeria de design de embalagem que eu tinha visto antes pela internet, nas minhas pesquisas sobre Paris, mas que com o decorrer das últimas semanas, com o casamento e outros planejamentos da viagem, havia esquecido completamente. Foi por pura sorte. O endereço da web é esse aqui: Design Pack Gallery. Finalmente chegamos ao centro George Pompidou, repleto de arte contemporânea, quadros surrealistas, dadaísmo, construtivismo, modernismo, Kandinskys, Dalis, Duchamps, Pollocks e Picassos. Eu assim, realizei mais um sonho. E pra brindar o fim do dia, um daqueles pôr-do-sol de tirar o fôlego.

Pôr-do-sol vista de uma das salas do terraço do George Pompidou

La Defense

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s