DSC06479

Passeio por Amsterdã

Voltamos no fim da tarde do Parque (Keukenhof), mas como nesse período do ano anoitece só as 21 horas, ainda conseguimos aproveitar bastante o dia e passear para conhecer um pouco mais da cidade de Amsterdã, dessa vez durante o dia.

Amsterdã é uma cidade linda, muito diferente do que estamos habituados a ver. É uma cidade com uma identidade muito própria, seus prédios de 4 a 6 andares, estreitinhos, colados um no outro, inclinados, muito inclinados, hora pros lados, hora para frente. Eu fiquei intrigada com os prédios, todos eles tem uma roldana em seu ponto mais alto. Esse recurso, descobrimos depois, foi criado no início da urbanização da cidade, quando os móveis e mercadorias chegavam de barco pelos canais, e precisavam ser içados para dentro das casas, a inclinação é proposital, para que esses objetos não arranhassem a fachada. Atualmente, isso virou tão comum nas casas de Amsterdã, que tem até lei municipal relativa a inclinação máxima da fachada. E os prédios novos, construídos bem longe dos canais, ainda mantem a tal roldana na parte de cima.

As cores dos prédio estão geralmente entre o marrom escuro e preto, em função do barro encontrado na região, que é usado para produzir os tijolos que ficam aparentes na maioria das construções. Janelões altos completam a arquitetura. A cidade é toda rodeada por canais, que fora antigamente, um dos principais meios para o transporte. Os canais são artificiais e foram construídos no início do século XVII. São 4 canais principais, os canais residenciais, e mais um, para defesa (na época em que foram construídos). Eles são concêntricos e se originam a partir do Rio Amstel, que deu nome a cidade. (Amstel, é o nome do rio – Dam, significa barragem em holandês).

A capital holandesa – que nem de longe se compara à nossa capital – possui em torno de 3000 casas barcos, que dão um charme exclusivo a cidade, e que nem Veneza possui. Eles também são loucos por gatos (adoramos!) e você encontra os bichanos por tudo, nas casas barco, na sorveteria, nos restaurantes e até nos hoteis.

Amsterdã é lotada de bicicletas, para todos os lados, usada por todo mundo, e ‘ai’ de você se tentar atravessar as ciclovias no momento errado. Leva businada e um bom chingamento! A prefeitura faz campanha para o uso de bicicletas, o que eu achei um exemplo de consciência ambiental e incentivo cultural.

Outra curiosidade são os mictórios públicos, espalhados pelas ruas – isso eu estava curiosa pra ver.

Nesse dia também encontramos duas casas famosas em Amsterdã: a casa da Anne Frank  – que só vimos por fora – E a casa mais estreita de Amsterdã, com 1,20m de largura e 2 andares.

A conclusão? Adoramos a cidade!

Vista aérea dos 5 canais

Vista aérea dos 5 canais

Abrigo para gatos em casa barco

Casa Barco com jardim

Mictório público

Casa mais estreita, é aquela branquinha, com uma floreira, ali no meio.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s