DSC_0679

Caímos de amores por Bruges

{17 e 18 de abril de 2012}

Nossa primeira manhã na casa da Maria foi uma atração à parte. Ela nos preparou um café da manhã delicioso e caprichado, escolhendo especialmente os pães e a louça. Degustamos um omelete saboroso, café ou chá a nossa escolha, ao som de Je T’Aime (de Serge Gainsbourg), e nos embalos suaves dos quadris da simpática senhora ao preparar nossos omeletes. Depois do café, hora da nossa anfitriã nos indicar onde ir na cidade. Não pedimos, mas ela prontamente nos auxiliou, indicando o melhor roteiro, chocolaterias, cafés e restaurantes. Foi de uma gentileza imensa e extremamente útil, já que nosso guia (livro) não tinha informações tão boas quanto as dela.

DSC_0608 DSC_0612 DSC_0618 DSC_0628 DSC_0632 DSC_0634 DSC_0636 DSC_0639 DSC_0645 DSC_0649

E então saímos para conhecer Bruges. Saindo da nossa casinha no Colettijnenhof passamos pelo Minnewaterpark, que estava todo florido com tulipas. Um belo lugar de passeio e com um lago charmoso.  Fomos em direção ao Begijnhof, local com casas históricas do século 13, que abrigava freiras. Visitamos a pequena igreja do local, onde acendemos uma vela em homenagem a uma outra Maria, nossa avó, que havia falecido 5 dias antes.

Dali em diante, “nos perdemos” pelas ruelas, vias e pontes sobre os canais da cidade, até chegar a Praça Burg. “Nos perder” é uma coisa que adoramos fazer nas cidades que visitamos. Sempre encontramos coisas especiais pelo caminho, é como aguardar uma surpresa a cada esquina, e assim também foi em Bruges, essa cidade medieval, linda e conservada. Com suas lojas de rendas, charretes, aldravas, pontes, canais, prédios e lojas de chocolate (nhami!)

DSC_0656DSC_0659DSC_0660DSC_0664DSC_0675DSC_0677DSC_0679DSC_0684

DSC_0694

Visitamos o Markt, o Belfort (a torre do sino, onde foi filmada a cena final do filme “Em Bruges”), passamos pelas lojas de souvenir, pelas chocolaterias e nos deliciamos com o legítimo chocolate belga.  Por fim, voltamos a dar uma passadinha no Cambrinus, para jantar e conhecer mais algumas cervejas belgas.

DSC_0709DSC_0721DSC_0726DSC_0722

Achamos a cidade tão linda e tão agradável, que tivemos dó de ficar somente um dia para conhê-la. Decidimos ficar. Cancelamos nosso passeio em Bruxelas no dia seguinte, para aproveitar um pouco mais da cidade, e da hospitalidade da Maria.

A café da manhã do segundo dia na casa da Maria foi acompanhado do seu relato de como ela deixou de ser uma viajante para ser uma hospedeira de viajantes. Como ela perdeu seu amado esposo e companheiro, e como chegamos naquele dia ali, Brasileiros, hospedados na casa de uma Belga. Foi tão emocionante que eu chorei.

Aproveitamos a manhã desse dia para comprar as passagens de trêm para voltar à Paris. Demos mais algumas voltas pela cidade e andamos por um dos trechos mais bonitos, o Canal Steenhouwersdijk e Gronerei. Fomos ainda até os moinhos, que não são lá tão interessantes como os Holandeses. E na nossa volta até o Burg, caiu uma super chuva com vento que não deixou inteiro um só guarda-chuva de qualquer turista. Aí o negócio pegou, esfriou muito mesmo! A temperatura despencou, baixou de uns 5 ou 6 graus para abaixo de zero. Tentamos nos aquecer em bares e cafeterias, mas acabamos voltando para casa da Maria,  para nos agasalhar melhor antes de sair novamente para jantar a noite.

DSC_0740 DSC_0750 DSC_0753 DSC_0760 DSC_0770 DSCN5316

Para saber um pouco mais de Bruges e algumas dicas do que visitar, recomendamos esse link aqui.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s