Maravilhoso Perito Moreno 2





Uma das visoes mais impressionantes da nossa viagem: o Glaciar Perito Moreno.
Realmente é tao incrível como esperávamos. A poucos metros de distância de nós.

As cores, os ruídos como de trovao e a imensidao desse bloco de gelo que se move cerca de 1m por dia, nos deixou emocionados.

Nao existe nenhum outro glaciar na américa do sul que se possa chegar tao próximo.

Pra completar o dia, esses simpáticos passarinhos pousavam a centímetros de distância da gente, o que proporcionou fotos lindas.


El Calafate, a cidade.

Na boa, a cidade de El Calafate é bonitinha e tal (quando se está na rua principal)… mas se você sair pra uma rua lateral, já se decepciona… a cidade é bem pobre e feinha.
Além disso, os preços turísticos de qualquer coisa q se queira (ou precise) comprar lá, sao bem decepcionantes também. Uma das cidade mais caras pelas quais passamos.

Coisas bonitas e interessantes em El Calafate: 1. o Hostel em que ficamos (foto acima);

2. Casas com jeitinho de casa de montanha, para as lojas e escritórios, na rua principal;


3. Cachorros enooooooormes como esse da foto com o Caio, andando soltos e em paz na rua;


e 4. O restaurante acima.

O que sabemos sobre El Calafate antes da viagem.

Passaremos por El Calafate para chegar ao glaciar chamado de Perito Moreno. Glaciar = Geleira.

Esse glaciar possui 5km de largura e 60m de altura. Seu nome é uma homenagem a Francisco Moreno, criador da Sociedade Científica Argentina e um renomado pesquisador da região austral daquele país. A Geleira Perito Moreno é considerada uma das reservas de água doce mais importantes do mundo.
É uma das geleiras mais imponentes e já foi chamada de a “oitava maravilha do mundo”, devido à vista que se tem de seu topo. O gelo é formado nas montanhas que rodeiam o parque. Essa parte frontal da geleira, é gelo que se formou a dezenas de anos atrás. 😉

Em diversos pontos de sua extensão, a geleira represa as águas do Lago Argentino, fazendo com que esse atinja uma altura de até 30 metros. Neste ponto a água começa a fazer pressão sobre o gelo. Essa pressão cria um túnel com uma abertura de mais de 50 metros, por onde as águas do Rio Braço acabam descendo até o Lago Argentino. A pressão da água provoca um desabamento na borda da geleira, formando um espetáculo incrível. Esse processo se repete ao longo de intervalos irregulares: o último desabamento ocorreu em 9 de julho de 2008, foi notícia em diversos jornais, vocês devem ter visto.

Também é possível caminhar sobre a geleira, desde que se use sapatos e roupas adequados e acompanhado de guias especialmente treinados.
Para mim, acredito que essa será uma das mais emocionantes vistas da nossa viagem. Confesso que estou ansiosa pra conhecê-la, mais do que qualquer outro lugar da viagem. E, claro, vou fazer de tudo pra pegar uma dessas excursões pra caminhar sobre a geleira!!

Pra finalizar, a foto aí de cima, no topo desse site, é o próprio Perito Moreno.